SEREIA

(Saul Barbosa e J. Velloso)   

Eu vou me espreguiçar

Odoyá

Refazer meu sonhar

Odoyá

Temperar meu prazer

Odoyá

Serenando meu mar

Sereia

 

De mar, de amar

Eu nunca morri na areia

Pois mergulhei por inteiro

Nas águas que guardam o amor de amar

 

Protegi a alegria na concha mais bonita

E sofri com barcos e partidas

Partida assim mesmo eu pude navegar

 

Eu vou cantando nas ondas do mar

Na espuma branca onde o mar clareia

Eu vou dançando espalhando o encanto de toda sereia

Clécia Queiroz - Sereia
(Saul Barbosa e J. Velloso)
CD: Chegar à Bahia, 1997

Acompanhe J. Velloso pelas redes sociais:

  • Facebook - White Circle
  • spotify
  • YouTube - White Circle
  • d46fce_32cf82ff1c0a455d93890d7872d1c082-mv2
  • Instagram - White Circle

Site desenvolvido por Mirella Medeiros.