LUAR DO NORDESTE

(Luiz Gonzaga e J. Velloso)

Onde tu andas

Pois preciso de ti

Luar da infância

Luz que não esqueci

Não me desprezes

Volte a iluminar a mim

 

Hoje a vida

É como um rio sem água

Fim das cascatas

E das serenatas

“Triste Partida”

Noites ficaram sem graça

 

Eu não queria

Que partistes assim

Sonhei que a vida

Fosse um valsar sem ter fim

As surpresas que trazem tristezas

Mãe das rugas e da solidão

Me abraçam com tanta destreza

É como o sertão sem o Rei do Baião

Ná Ozzetti - Luar do Nordeste
(Luiz Gonzaga e J. Velloso)
CD: Luas do Gonzaga, 2012