ENFADO

(Roque Ferreira)   

Não me peçam 

Que eu tire do meu rosto

Esse jeito de desgosto

Esse ofício de saudade

Sou um triste

Sem passado, sem história

Sem receios na memoria

Sem tratados de verdade 

Folgo bastante em saber

Que o meu modo de ser

Fere todo o contexto

E que passei pelo rei

Nem sequer me curvei

Eu, poeta bissexto

Ah, me permitam deixar

Dentro do meu olhar 

A tristeza de mim 

Tenho o peito destinado ao tombadilho

Distratado como um filho

Que o desprezo amamentou

Dentro d'alma um niilismo absoluto

E nas mãos, como insulto

A ternura de um pintor

Rio de todos vocês

De amanhas e porquês

Vocês são a ralé

Com tanta definição

Tanta exatidão 

Homens de tanta fé

Bom é viver por viver 

Ter prazer por prazer

E morrer por morrer

Bom é viver por viver 

Ter prazer por prazer

E morrer por morrer

J. Velloso - Enfado
(Roque Ferreira)
CD: Aboio Para Um Rinoceronte 2004

Acompanhe J. Velloso pelas redes sociais:

  • Facebook - White Circle
  • spotify
  • YouTube - White Circle
  • d46fce_32cf82ff1c0a455d93890d7872d1c082-mv2
  • Instagram - White Circle

Site desenvolvido por Mirella Medeiros.