DESFRUTO 

(Luciano Calazans e J. Velloso)

 

Deslumbrante árvore de casca amarga
Canoa encantada encalhada
Herdeira do mar morto sem peixes
Lodo dos sofrimentos perpétuos
Coração bom com gestos amargos
Eu que não gosto de nada regrado
Desejo a felicidade com clareza
Viver precisa de alegrias sempre novas
Nesse ponto onde a gente se encontra
Você tenta largar minha mão

A quem recorro, por ter comido seu fruto?
A quem querer, se seu amor ainda desfruto?

Taças de champanhe sobre à mesa
Querendo trincar as nossas vidas
Tudo escuro nesse super dia claro
Desespero encoberto de esperança
Essa moça vive em mim e não se cansa
Mesmo que eu estaja aflito em plena guerra
Avarandando a tristeza em minha vida
Iluminando minhas dores pra que eu morra
Tudo corre em desacordo e não me anima
Essa flor que eu preciso, tem cheiro de perda

A quem recorro, por ter comido seu fruto?

A quem querer, se seu amor ainda desfruto?
 

J. Velloso - Desfruto
(Luciano Calazans e J. Velloso)
CD: Não Sei Se Te Contei, 2018

Acompanhe J. Velloso pelas redes sociais:

  • Facebook - White Circle
  • spotify
  • YouTube - White Circle
  • d46fce_32cf82ff1c0a455d93890d7872d1c082-mv2
  • Instagram - White Circle

Site desenvolvido por Mirella Medeiros.