BALA AZUL 

(J. Velloso)

É a bala azul
É a bala azul

Menino que bala, que bala, que bala é essa?
É a bala azul
Menino que bala, que bala, que bala é essa?

Menino que bala, que bala, que bala é essa?
É a bala azul
Menino que bala, que bala, que bala é essa?
 
Traz a felicidade que não se pode ter
Ela é azul como o céu onde temo chegar
É tão ácida que a vida parece melhor
É tão só que é quem pode me acompanhar
 
Eu tirei do papel e me senti criança
Inocente, risonho, cheio de esperança
Com a bala na boca eu virei pro céu
Pude ver de frente a face de Deus
 
Que medo deu, que medo deu
Que medo d’eu ir direto pro céu


Menino

Menino que bala, que bala, que bala é essa?
É a bala azul
Menino que bala, que bala, que bala é essa?

Menino que bala, que bala, que bala é essa?
É a bala azul
Menino que bala, que bala, que bala é essa?

 

Amotinado esperando a alegria
Eu sorria, sorria mas não a vi chegar
Era uma coisa doida dentro que doía
Um abandono difícil de encarar

 

Me deram uma tela e tomaram meu pincel
Minha vida eu deixei de enxergar
Fui ficando frágil feito um papel
Sem saber se Deus ainda ia chegar

 

Que medo deu, que medo deu
Que medo d’eu ir direto pro céu

Menino

 

Vamos quebrar as mazelas da lei
Que aqui só tem pros inimigos do rei
Quabales é luz do mar de Amaralina
Nosso Nordeste tem esperança na rima
Quem vence aqui é o amor do tambor
Aqui quem vence é o tambor do amor

Menino que bala, que bala, que bala é essa?

Menino que bala, que bala, que bala é essa?
É a bala azul
Menino que bala, que bala, que bala é essa?

Menino que bala, que bala, que bala é essa?
É a bala azul
Menino que bala, que bala, que bala é essa?

Menino que bala, que bala, que bala é essa?
É a bala azul
Menino que bala, que bala, que bala é essa?


Menino...

J. Velloso - Bala Azul 
(J. Velloso)
CD: Não Sei Se Te Contei, 2018

Acompanhe J. Velloso pelas redes sociais:

  • Facebook - White Circle
  • spotify
  • YouTube - White Circle
  • d46fce_32cf82ff1c0a455d93890d7872d1c082-mv2
  • Instagram - White Circle

Site desenvolvido por Mirella Medeiros.